Meu email

regina13carvalho@gmail.com

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Raízes


(Liége, na Bélgica, onde nasceu e de onde veio o Vô Leandro)

Obrigadíssima, Mosimann!
O prolífico Leandro, que teve 8 filhos, foi sem dúvida meu bisavô... E a grafia correta seria mesmo Gevaert. Este "t" indicativo da origem flamenga foi afrancesado prum "d". E a pronúncia "Guêvart" foi abrasileirada, e passou a se dizer como se escreve.

Seguem, abaixo, os dados da família Gevaerd (Gevaert) constantes de meu livro "As Famílias de Brusque". Abs. Mosimann

DA BÉLGICA

  • Gevaert (Gevaerd), Alexander nasc. 01.XI.1832 na Bélgica, filho único de Engelbert Gevaert e de Catharina de Pütt, chegado com seus pais em 1844 para a Colônia belga de Ilhota, com cerca de 90 colonos comandados por Charles Van Lede. Alexander casou em 1854, aos 22 anos, com Julia Maes, também belga da mesma Colônia, nasc. 18.IV.1838, de 16 anos, filha de Eugen Maes. O casal transferiu-se para Desterro (Florianópolis) com os sete filhos nascidos na Colônia Belga  em 1867, e na Capital teve o restante dos treze filhos. O filho Carlos Luis Gevaert, nasc. 25.II.1855 na Colônia Belga, já casado com Maria Luíza Corsin, filha do norte americano Peter Corsin, transferiu-se em 1890 de Desterro para Brusque onde arrendou a fazenda Maluche (atual Jardim Maluche). Explorava engenhos de açucar, aguardente e mandioca, tendo seu progenitor Alexander juntado-se a ele, já viúvo, em 1898. Carlos Luiz exerceu em Brusque as atividades de professor, alfaiate, coletor estadual, tabelião e delegado de polícia. O casal Carlos Luiz e Maria Luíza teve 10 filhos, quase todos nascidos em Desterro (Florianópolis).
    Demais filhos de Alexander Gevaerd e Júlia Maes: Felicio, nascido na Colônia Belga e casado em Desterro, deixando três filhos; Leandro nasc. na Colônia Belga casou em Desterro, deixando 8 filhos; August nasc. 07.III.1862 na Colônia Belga casou em Desterro, deixando 5 filhos; Maria Luíza nasc. na Colônia Belga (falecida cedo); Ricardo nasc. 25.XI.1864 na Colônia Belga, casou mas não deixou descendentes; Alfredo nasc. 28.IV.1866 na Colônia Belga e falecido moço; Luiz nasc. em Desterro e falecido moço; Alberto nasc. em Desterro, casou sem deixar descendentes; Pedro nasc. em Desterro, onde casou; Bernardino nasc. em Desterro, onde casou deixando 3 filhos; Victor nasc. em  Desterro, onde casou deixando 5 filhos e Julia nasc. em Desterro, onde casou deixando 12 filhos. Da fracassada colônia belga de Ilhota Alexander e família seguiram para Desterro em 1867, onde nasceram os seis últimos filhos e onde Alexandre trabalhou como carpinteiro em grandes empresas alemãs da capital.

Um comentário:

  1. Há uma discrepância aí: meu avô dizia que seu pai era de Liége. Não é o que parece... suponho que o Velho Leandro dizia ser seu pai de Liége, não sei.

    ResponderExcluir